ADUFU - Seção Sindical do ANDES
Site Destaque

Nota da ADUFU contra a possibilidade de um corte nacional descomunal nas bolsas de iniciação à docência, programas de cooperação internacional e o possível fim do programa de bolsas de pós-graduação no país

04/08/2018

Nota da ADUFU, Seção Sindical dos e das Docentes da Universidade Federal de Uberlândia contra a possibilidade de um corte nacional descomunal nas bolsas de iniciação à docência, programas de cooperação internacional e o possível fim do programa de bolsas de pós-graduação no país.

A catastrófica conjuntura para a ciência brasileira foi denunciada pelo Conselho Superior da CAPES nesta quinta-feira (2). Por meio de ofício assinado pelo presidente da entidade (cargo de livre nomeação e demissão pelo governo), Abílio Baeta Neves, a presidência da agência alerta que o corte orçamentário imposto à CAPES para 2019 traz graves impactos para os programas ofertados, se for mantido o corte, o pagamento de todos bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado será suspenso.

O Conselho Superior da Capes informa que a medida prejudica, principalmente, 93 mil estudantes dos cursos de pós-graduação. Outros 105 mil deixariam de receber as bolsas de estudos relativas aos programas de Iniciação à Docência, a Residência Pedagógica e a Formação de Professores da Educação Básica. Já a Universidade Aberta do Brasil também seria desmontada, prejudicando a formação de mais de 245 mil professores da rede pública, em 600 municípios.

Para a ADUFU em tempos de crise a ciência e a tecnologia são elementos imprescindíveis que possibilitam efetivas soluções para transformação social e é condição sine qua non para a retomada do crescimento econômico. É importante neste grave momento que filiados e filiadas da ADUFU se manifestem publicamente e façam contato com seus parlamentares eleitos bem como com o Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva (gabinetedoministro@mec.gov.br), e o ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago Jr (gabinete.ministro@planejamento.gov.br), para pressionar pela permanência dos recursos para a ciência do Brasil.

A ADUFU - Seção Sindical manifesta veementemente o seu repúdio a mais esta afronta à soberania do país e às brasileiras e aos brasileiros que poderão ser afetados na educação pública como um todo e em áreas fundamentais da vida como a saúde. Não mediremos esforços na luta contra esta medida e em defesa de uma educação pública, gratuita, de qualidade, democrática e laica.