ADUFU - Seção Sindical do ANDES
Site Destaque

ALERTA: informe-se sobre golpes que estão sendo aplicados em docentes

09/05/2022

Os golpistas ligam para os/as professores/as se utilizando de números muito semelhantes aos números de contato do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e de outros bancos também, sendo que eles informam ao/à professor/a que supostamente houve uma clonagem do cartão ou alguma espécie de invasão do aplicativo de celular do banco, induzindo o/a professor/a a realizar algumas movimentações financeiras sob a falsa justificativa de se tratar de procedimentos de segurança.

Dessa forma, o/a docente é induzido/a a erro a ponto de autorizar transações por meio dos aplicativos do banco e, principalmente, através de autorizações e transferências bancárias em caixa eletrônico.

Além desse Golpe da Central, outro golpe que tem sido bastante recorrente é o chamado Golpe do Consignado, em que uma pessoa entra em contato com você e se oferece para comprar o seu consignado, o que acarretaria uma redução do valor dos juros.

Essa pessoa chega a fazer um empréstimo no seu nome, deposita o valor na sua conta e pede para que você pague determinado boleto ou faça um PIX, pagando, supostamente, a dívida anterior. Porém, na verdade, o golpista recolhe o valor que você pagou por boleto ou PIX e você fica com as duas dívidas.

O/a professor/a deve recusar a ligação, desligar, e procurar a agência do banco, para que seja feita uma apuração de forma presencial.

O/a docente não deve fornecer quaisquer dados, autorizações ou realizar transações bancárias seja por aplicativo de celular seja através de caixa eletrônico. Antes de qualquer atitude, procure a localidade física do banco.

Se o/a professor/a cair no golpe, ele/a deve procurar uma unidade da polícia para que seja lavrado um boletim de ocorrência que detalhe todo o ocorrido, pois a partir desse boletim serão promovidas as investigações necessárias e o encaminhamento às autoridades competentes para a apuração de um possível crime de estelionato.

Além disso, o/a docente deve contestar o débito perante o banco, para tentar obter o estorno do valor na via administrativa.

E em caso de outras dúvidas, o/a professor/a deve entrar em contato com o setor jurídico da ADUFU-SS para as devidas orientações.

Ouça o podcast da ADUFU-SS sobre o tema, com a advogada Drª. Cinthia Lima:

https://open.spotify.com/episode/1MAj6Jh7fuxNBISVb9nbOL?si=0ede1232d8734ce0