ADUFU - Seção Sindical do ANDES
Site Destaque

A ADUFU-Seção Sindical quer saber: O que Valeixo descobriu?

24/04/2020

Após a publicação da exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, no Diário Oficial da União, Sérgio Moro anunciou, em coletiva, a entrega do cargo de Ministro da Justiça do governo Bolsonaro. Moro atribui sua retirada do Governo às interferências políticas de Bolsonaro na autonomia da Polícia Federal.

 

Sabemos que Moro e Bolsonaro integram um mesmo projeto autoritário e agiram em conjunto nas eleições presidenciais.

 

A acusação que Moro faz a Bolsonaro, de interferências políticas na autonomia da Polícia Federal, constitui sua prática ao usar essas mesmas estruturas enquanto juiz para interferir diretamente nas eleições a favor de Bolsonaro. O ex-juiz sabia muito bem com quem se aliava, com o envolvimento da família Bolsonaro junto às milícias, com Queiroz, com o esquema de laranjas e com a estrutura milionário de “fake news”.

 

Existem neste momento, em especial, dois inquéritos que envolvem a família Bolsonaro e o Palácio, são eles: as investigações de “fake news” do gabinete do ódio, comandado por Carlos Bolsonaro e o financiamento das manifestações antidemocráticas, ocorridas no “Dia do Exército”. Dentre as manifestações antidemocráticas, o próprio Bolsonaro, em meio a um público aglomerado, discursou e incentivou seus seguidores. Tal atitude se configura como uma ameaça às liberdades democráticas e crime de responsabilidade do Presidente da República.

 

Com as declarações de Moro sobre Bolsonaro que envolvem obstrução de justiça, o discurso de combate à corrupção deste governo, que sempre questionamos, se desmonta de vez. Portanto, a Diretoria Executiva da ADUFU - Seção Sindical, gestão "Construção Coletiva das Lutas", quer saber:  O que Valeixo descobriu?  O Brasil precisa saber.

 

Em defesa da vida humana, das liberdades democráticas e para dar um basta no atual governo que não está preocupado com a promoção de políticas públicas de enfrentamento ao COVID-19 em um momento em que a população brasileira padece e a situação se agrava a cada dia. 



Foto: Gabriela Biló/Estado de São Paulo