ADUFU - Seção Sindical do ANDES
Site Destaque

Alunos da UFU paralisam atividades por melhorias em campi e saída de Temer

07/06/2016

http://www.correiodeuberlandia.com.br/cidade-e-regiao/alunos-da-ufu-paralisam-atividades-por-melhorias-em-campi-e-saida-de-temer/

Cidade e Região


Alunos da UFU paralisam atividades por melhorias em campi e saída de Temer

Estudantes da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) iniciaram, hoje, uma paralisação das atividades. Eles pedem melhorias de assistência estudantil e na infraestrutura nos campi. Com duração de três dias, a mobilização vai até sexta-feira (10), quando os discentes vão se reunir a docentes e técnicos, que confirmaram a interrupção do trabalho em adesão à paralisação nacional, convocada pela Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular. O ato de sexta-feira tem uma pauta unificada para os três segmentos acadêmicos, que pedirão a saída do presidente em exercício, Michel Temer.

Professores e técnicos também deliberaram posicionamento contrário ao Projeto de Lei (PL) 257/2016, que prevê a renegociação da dívida dos Estados. “O projeto representa um ataque aos trabalhadores, pois propõe, como contrapartida ao ajuste fiscal, retiradas de direitos conquistados, inclusive por meio de demissões. Em resumo, representa a instituição do Estado Mínimo no País”, afirmou Robson Luiz Carneiro, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior (Sintet-UFU).

Felipe Mendonça aponta reivindicação feita pela Adufu (Foto: Celso Ribeiro)

Felipe Mendonça aponta reivindicação feita pela Adufu (Foto: Celso Ribeiro)

Ainda segundo Carneiro, o segmento também incluiu na pauta a flexibilização da jornada de 30 horas de trabalho. “É uma demanda histórica da categoria, que não propõe apenas uma redução da carga horária, mas a ampliação da prestação de serviços à comunidade, que pode passar a 12h, no mínimo”, disse Carneiro.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal de Uberlândia – Seção Sindical (Adufu-SS) também deliberou uma pauta setorial, contra o PL 8677/2015, que propõe o “Escola Sem Partido”. “O projeto é quase uma lei da mordaça, pois inviabiliza e pode criminalizar a inclusão, pelo professor, de temas que o projeto entende como partidários, como desigualdade social, políticas afirmativas, questões de gênero”, afirmou o vice-presidente da Adufu-SS, Felipe Mendonça.

Atividades

Em adesão à paralisação nacional, convocada pela Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular, prevista para sexta-feira (10), entidades representativas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) realizam uma agenda de atividades. A “paralisação em movimento” começará pela manhã, com uma aula pública com o tema “UFU em Defesa de Direitos”, no campus Santa Mônica, na zona leste da cidade.

A mobilização continuará, no fim da tarde, com o ato “Fora Temer: Não ao Golpe e Nenhum Direito a Menos”, com concentração na Praça Clarimundo Carneiro. A mobilização reúne ainda representações de diferentes movimentos sociais da cidade e região contra medidas determinadas pelo presidente em exercício, Michel Temer, ao longo do primeiro mês de mandato interino.