Site Destaque

História

Ano de 1979, começava a história da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Uberlândia, com a discussão sobre instalação da entidade. Final de tarde do dia 18 de agosto de 1979, os professores estavam reunidos no Anfiteatro do Campus Umuarama com o objetivo de criar a ADUFU. Uma Comissão Organizadora composta por um representante de cada Centro da UFU foi responsável pela condução de todo o trabalho para garantir a realização da Assembléia Geral que fundaria a “Associação dos Docentes da UFU - ADUFU”. 
Nessa mesma Assembléia, os docentes definiram que até o dia 31/10/1979, a entidade seria regida por uma Junta Diretora Provisória, composta de três representes titulares e dois suplentes de cada Centro da UFU. A junta exerceu gestão da Diretoria e do Conselho de Representantes. Esses professores tiveram como trabalho a regularização da ADUFU e a elaboração de um levantamento preliminar quanto à real situação dos docentes. A Junta também preparou o Estatuto que foi aprovado em assembléia dia 22/09/1979 e o desencadeamento do processo eleitoral para a formação da 1º Diretoria Executiva da ADUFU.

 
 

 
A situação do país naquele momento era marcada por uma conjuntura difícil e assinalada pelo autoritarismo e pela luta dos movimentos sociais que buscavam o estabelecimento de um regime democrático e a liberdade de organização dos trabalhadores.


ANDES e Seção Sindica

Em meio a esse contexto, no ano de 1981, surgia a Associação Nacional dos Docentes de Ensino Superior (ANDES-SN). 
No ano de 1988, a Constituição brasileira era promulgada e junto com ela veio a bandeira histórica do movimento, que era a conquista do direito de sindicalização dos servidores públicos, que até aquele momento, com o não reconhecimento das entidades e a proibição das greves, lutavam pelos seus direitos através das associações de docentes e da ANDES. Nesse mesmo ano, 1988, a ANDES se transformava em Sindicato Nacional. 
Gozando das prerrogativas estatutárias de “Seção Sindical", a ADUFU, começava a sua transformação em Seção Sindical do ANDES-Sindicato Nacional. Naquele ano, a entidade procurou resgatar o envolvimento dos docentes com a ADUFU-SS, implantando a socialização das tarefas.

 


Quase três décadas de história

Para construir essa história, 17 diretorias (entre junta provisória, comissão diretora e diretorias executivas) estiveram à frente nessas quase três décadas de existência. Foram debates, assembléias, congressos, passeatas e tantas outras atividades, sempre na busca e na defesa de uma Educação Pública, Gratuita e de Qualidade em todos os níveis e com responsabilidade do Estado. São anos de luta por uma remuneração digna e melhores condições de trabalho para os professores e cientistas. 
Nesses anos, a ADUFU-SS ajudou a escrever a história do país, com presença constante no processo Constituinte que resultou na promulgação da Carta Magna de 1988. Quem não se lembra da primeira eleição para Presidente da República, depois da ditadura militar, com o povo indo às urnas escolher democraticamente o dirigente do País ?
Outro fato importante da história e que a ADUFU-SS ajudou escrever foi o impeachment do ex-presidente da República, Fernando Collor de Melo. Um outro marco histórico nesses anos foram as greves das Universidades Federais em 2001 e 2005.

  



Infra-estrutura

A entidade reunia em setembro de 2006, 1250 filiados, dos quais 30% aposentados.
Para atender as demandas da Seção Sindical, foi adquirida em 1993 uma sede própria, localizada perto do Campus Santa Mônica. A entidade também dispõe, em regime de comodato, de duas salas no edifício Chams, no centro de Uberlândia, um carro, uma moto, computadores, máquina copiadora e outros equipamentos.
Para divulgar as informações da entidade, é editado o Informativo Semanal da ADUFU-SS, que busca levar ao filiado as últimas notícias do movimento docente em nível local e nacional. A página na internet (www.adufu.org.br) também é outro veículo de comunicação mais imediata utilizada pela Seção Sindical.
Na ADUFU-SS, seis funcionários trabalham com o intuito de atender os filiados e cumprir os encaminhamentos dados pela Diretoria Executiva, Direção Colegiada e Assembléia. Uma funcionária cuida da secretaria; outra da tesouraria e do convênio com a Unimed; outro da Imprensa e internet; outro da área jurídica; um auxiliar administrativo e um auxiliar de serviços gerais. A execução do trabalho é sempre acompanhada por um representante da Diretoria Executiva.